Entrevista - BamdaMel



Folia na Net: Que tal contar-nos um pouco da história da banda?
Robson Ciolle: "A Banda Mel ou Bamdamel, como queiram chamar, tem uma história linda. Toda a sua história começa quando ainda era um bloco, tornou-se banda e levou aos trios o Samba reggae e essa influência vinda de blocos afros, foi apresentada ao planeta pela Banda Mel e até hoje, artistas dão continuidade a essa ideia. Sempre fui um verdadeiro fã de todos os que representaram o nome MEL, que hoje tornar imortais tanto os artistas que por aqui passaram quanto ao próprio nome BAMDAMEL."

F.N.: Como começou sua trajetória do meio artístico?
R.B.: "Ainda pequeno, convidei amigos e vizinhos para formarmos uma banda de latas, onde na reforma de casa, sobravam baldes, tanques de gasolina dos caminhões da fazenda e achei os sons interessantes. Depois dos ensaios eu ia para o banheiro tomar aquele belo banho e cantava Banda Mel como se fosse eu o cantor. Um amigo chamado Vagner Lopes (Tecladista e violonista) me ouviu cantando e me levou para participar da banda a qual ele fazia parte. A partir daí, me vi em palcos e passei por inúmeras bandas até receber o convite mais desafiador da minha carreira até agora."

F.N.: Qual a musica de trabalho de vocês e conte um pouco sobre ela?
R.C: "Cantamos nos palcos os maiores sucessos da Banda Mel, Prefixo de Verão é a introdução do show, considerada praticamente um dos hinos da Banda Mel e do carnaval de Salvador, assim como.. Baianidade Nagô, Crença e fé, Bateu Saudade, Faraó, Protesto Olodum (E lá Vou eu) dentre tantos. Atualmente nosso repertório compõe-se de sucessos de outros nomes da musica baiana e estamos em fase de preparação de um novo sucesso. Aí é só o Brasil ouvir e a gente esperar o resultado ansiosamente."

F.N.: São vocês que compõem as suas musicas? De onde tiram inspiração?
R.C: "Os grandes sucessos da Banda Mel foram compostos por inúmeros compositores, grandiosos compositores como: Tatau (Araketu), Tonho Matéria, Beto Silva, Evany e muitos outros que escreviam para a Banda. Atualmente, eu componho buscando uma linguagem mais atual e sempre aprimorando a essência com uma linguagem aprazível."

F.N.: Você tem alguma Influência? Quais?
R.C: "Várias. Impossível alguém aprender com um só artista. Tuca Fernandes, Bel Marques, Luiz Caldas, Tatau, Netinho, Carlinhos Brown, Robson Moraes, Joka Barreto, Buk Jones trouxeram influencias até uma geração como a de Ivete, Claudinha. 
Hoje sinto a música se renovando e trazendo essas influências como uma herança, eu e meus amigos Felipe Pezzoni (Banda EVA), Levi Lima (Jammil), compartilhamos hoje o mesmo sonho, de estar em uma banda que tenhamos como deixar que viva a história. Outros artistas como Lulu Santos, Banda Jota Quest, Roberto Carlos e de tantos outros gêneros também influenciam e Bahia sempre teve essa criatividade e liberdade de juntar células criando-se o novo. Influências também são vindas de musicas latinas e africanas, essa é a fonte de nossa verdadeira origem."

F.N.: O que você sente ao subir no palco? A vibração da galera Ao ouvir o som de vocês?
R.C: "O coração dá sempre aquela acelerada e a adrenalina faz o restante acontecer. Bem provável que por parte do show, eu seja emoção, vivo em função de dividir a alegria que é representar a aprazível musica baiana. Quando começo a cantar... Aê, Aê.. não preciso nem continuar o refrão e assim segue o repertório e as pessoas vibrando com as lembranças de outros carnavais e outras conhecendo ali um novo velho som que transborda os corações de liberdade ao sentirem-se próximos do carnaval de Salvador. Como resumo? Com uma frase minha: "Perco a noção, se possível me jogo no chão e me sinto sendo conduzido pelo próprio coração"."

F.N.: Quais os planos para o futuro e o que importa agora no presente para vocês?
R.C.: "Estamos agendados para uma tour nos EUA, estamos em projetos maravilhosos onde fazemos parte do Axé das Antigas no NORDESTE e o repertório é completamente Banda Mel. Eu e meu empresário, assim como os músicos e parceiros estamos discutindo como será o primeiro DVD que já está sendo solicitado."

F.N.: Como é pra você fazer parte de uma banda que já revelou vários artistas de peso como Buk Jones, Alobened e Márcia Short?
R.C: "Sensacional! A Banda Mel é sem sombra de dúvidas uma aquecedora de esperanças de musicalidade. Os nomes citados são de uma grandiosidade tão imensa que me sinto honrado em dar continuidade a toda essa junção de talentos que compuseram a Banda Mel. Continuar essa história para mim, desafiador e emocionante."

F.N.: Quais as novidades da Banda para 2013?
R.C: "Acredito que uma das maiores expectativas seja um evento que faremos parte nos EUA, esse será mais uma missão que será levar mais uma vez a Bahia para o Exterior."

F.N.: Deixe um recado para todos que acompanham o Portal Folia na Net.
R.C: "Quero agradecer a vocês por estarem sempre ligados na folia. O Folia na Net sabe do carinho que tenho por toda a equipe e todos os leitores. Somos todos um e só podemos ampliar alegria se for com os amigos e estamos aqui para abraçar a quem queira colar com a gente. Obrigado a todos por esta sensação de participar e falar um pouco sobre meus conhecimentos e sobre o meu amor pela música baiana.

Gente! Vamos evoluir e o axé é alegria e alegria é crescimento do espírito e psicológico. É a porta aberta! O carnaval é nosso sorriso e sorrir é importante para trabalharmos realizados por fugir de tanta ambição e egoísmo.
Divirtam-se sempre e com respeito nas letras. Ouça o que te convém e seja quem você aprende ser, mas imaginem coisas boas sempre!"
Compartilhar Google Plus

Autor Folia na Net

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial